16 dez 10

De lavagem de carros a loja de cervejas, com 100 mil reais já é possível investir no próprio negócio

 Para deixar um comentário você precisa se identificar. Escolha um dos tipos de identificação abaixo: 

FONTE: REVISTA EXAME


 

AcquaZero: lavagem de carros sem águaCriada em 2009, a rede de lavagem de carros preza pela preservação do meio ambiente, por isso, a franquia só usa produtos biodegradáveis e certificados pela ANVISA para cuidar dos veículos. Segundo a rede, em uma lavagem são usados apenas 200 mililitros de água para dissolver os produtos. Com base em São Paulo, a AcquaZero trabalha com licenciamento da marca e franquias. Hoje são 14 unidades em funcionamento e mais três devem ser abertas no ano que vem. São quatro modelos de franquias que variam conforme o tipo de ponto. Para ser montada em um shopping, por exemplo, o candidato vai gastar até 80 mil reais, incluindo treinamento e estoque. O retorno desse investimento deve acontecer entre 12 e 18 meses.

Alps: sete idiomas em uma escolaA rede de escolas de idiomas está no mercado desde 2001 e oferece cursos em sete línguas: inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, japonês e chinês. Com o reaquecimento do setor de ensino de idiomas no país, a Alps que deve encerrar 2010 com 150 unidades e procura franqueados em todo o Brasil para aumentar em 20% esse número em 2011. Parte do grupo Multi, a rede cobra 53 mil reais por uma franquia e prevê o payback a partir do 18º mês de funcionamento.

Café Donuts: rosquinhas e espressosAs 65 unidades da rede de cafeterias Café Donuts têm como ícone as rosquinhas americanas. A rede trabalha com quiosques de 9m² e lojas que podem ter até 160m² de área. O modelo é compatível com shoppings e outros locais de grande movimentação como rodoviárias. O formato mais barato é o quiosque, que custa a partir de 83 mil reais e prevê retorno a partir de 24 meses. O faturamento bruto mensal é de 35 mil reais, com lucro de 15% a 20%. A rede fatura anualmente 22 milhões de reais.

Century 21: imobiliáriasA rede americana é uma das maiores franqueadoras de imobiliárias do mundo, com mais de oito mil franqueados em 73 países. No Brasil, opera desde 2008 com 65 franquias em 15 estados mais o Distrito Federal. Para cumprir um ousado plano de expansão de 1000 franquias até 2016, a rede adotou o modelo de taxa fixa, abolindo a cobrança de uma porcentagem do faturamento para royalties. Hoje o faturamento anual da Century 21 é de 1 bilhão de reais. Esse valor deve saltar para 50 bilhões até as Olimpíadas. A franquia custa a partir de 30 mil reais e o retorno é previsto a partir do primeiro ano. O faturamento estimado de cada unidade é de 50 mil reais.

Companhia do Bordado: roupas prendadas

O serviço de personalização de peças de roupas e enxovais é prestado pela Companhia do Bordado desde 1996. Foi em 2006 que a marca começou a comercializar suas franquias. O investimento inicial é de 80 mil reais, incluindo o quiosque de 6m², a taxa de franquia e todo o estoque inicial. A rede estima que cada unidade tenha faturamento bruto de 130 mil reais no primeiro ano de funcionamento. Hoje, os serviços são prestados em 26 franquias em cinco estados.

D’pil: depilação a preço fixoA rede paulista D’Pil trabalha com sessões de fotodepilação com preço fixo e método próprio. Hoje, a rede tem 250 unidade operando em nove estados do país e pretende crescer para chegar às 300 lojas em funcionamento, inclusive fora do país, no Paraguai, Uruguai, Argentina e Colômbia. Com franqueados jovens, a franquia exige investimento de 80 mil reais e prevê o retorno a partir de 10 meses de operação. As lojas precisam ter 35 m², ao menos, e dois funcionários.

Empada Brasil: empadinhas para todos os gostosCom 54 lojas em nove estados, a rede de alimentação Empada Brasil, no mercado desde 1999, oferece duas opções de negócios aos franqueados. No modelo quiosque, as lojas custam a partir de 45 mil reais e são ideais para serem instaladas em shoppings, hipermercados e centros comerciais. Em média, faturam 15 mil reais por mês. A empresa de Petrópolis cresceu 20% em quantidade de lojas em 2009 e espera um crescimento de 27% para 2010. O retorno deve acontecer em dois anos.

Espetíssimo: churrasco express

Com 70 mil reais já dá para começar uma operação da franquias de espetinhos de churrasco Espetíssimo. A rede comercializa produtos para consumo imediato da Churrasquinho Jundiaí e foca nas classes C e D para crescer. O faturamento médio de uma unidade de quiosque com 6 m² a 20 m² é de 18 mil reais por mês e o retorno deve acontecer em 24 mese

Fábrica di Chocolate: fondue a qualquer hora

A franquia da Fábrica di Chocolate defende o conceito do “fondue express”, basicamente chocolate derretido servido com frutas em pontos de grande movimentação, como shoppings. A empresa foi criada em 2004, em Joinville, Santa Catarina. O mix de produtos conta ainda com milk shakes, mousses e bombons. O investimento inicial do quiosque é de 80 mil reais e o retorno acontece entre 12 e 24 meses, com rentabilidade de 35% sobre o faturamento. Hoje, a rede tem 50 unidades em quatro continentes.

 

Fisk: meia década de aulas

A Fisk oferece cursos de inglês para adultos e crianças há 50 anos. Hoje, a rede tem mais de 1 mil unidades atendendo 500 mil alunos. Uma escola de pequeno porte pode ser aberta com menos de 50 mil reais e o lucro médio é de 35% do faturamento mensal, que fica em torno de 35 mil reais. O retorno do investimento vem depois de 18 meses. A rede faturou 620 milhões de reais neste ano e prevê crescimento de 20% no ano que vem. 

IceMellow: sobremesas Kibon

A rede de sorveterias IceMellow foi criada em São Paulo, em 2006, e oferece produtos exclusivos da Kibon em shoppings centers. As franquias começaram no ano seguinte, hoje são 13 lojas próprias e 34 franquias nas regiões Sudeste, Centro Oeste, Nordeste e Norte. A meta é abrir 150 unidades até 2015. Com estoques baixos, poucos perdas e funcionários, a empresa exige investimento de 100 mil reais para colocar uma unidade em operação. O faturamento mensal por loja é de 35 mil reais e o retorno deve acontecer entre 18 e 36 meses.

 

Korai: cosméticos

A empresa que, durante nove anos, distribuía seus mais de 90 produtos cosméticos em perfumarias resolveu criar uma rede de lojas. Depois de duas unidades próprias, a empresa começou a expandir por meio de franquias. A prioridade é para empreendedores de cidades do interior do estado de São Paulo que tenham mais de 100 mil habitantes. A meta da Korai é chegar a 50 franquias em três anos. O investimento para a abertura de um quiosque é de 46 mil reais, incluindo equipamentos, mobiliário, sistema de gestão e estoque inicial para. O faturamento bruto mensal é estimado entre 25 mil e 35 mil reais e o payback entre 24 e 30 meses.

 

Mr. Beer: cervejas artesanais

Com 90 mil reais já dá para investir em uma loja de cervejas importadas. A Mr. Beer Cervejas foi criada por três amigos, em 2008, e hoje tem 11 unidades em funcionamento, vendendo mais de 100 rótulos de cervejas artesanais e importadas. Os quiosques da rede são colocados em pontos convenientes, como shoppings, e exigem 6 m², ao menos. Cada unidade fatura entre 30 mil e 50 mil reais no mês e o prazo para retorno do capital fica entre 19 e 24 meses.

 

Sapataria, Costura e Chaves do Futuro: conserto para tudo

Criada em 1994, a Sapataria do Futuro oferece serviços de reparos para calçados, bolsas e malas em 190 unidades no país. Normalmente, a rede tem franquias conjugadas também da Costura do Futuro, que conserta e ajusta roupas. Neste ano, a holding da qual as marcas fazem parte, a Franchising Ventures, criou a Chaves do Futuro, franquia de serviços de chaveiro. As franquias podem ser compradas por menos de 100 mil reais. A mais cara é a sapataria, que exige investimento de 91 mil reais, e fatura 15 mil reais por mês. A marca de serviços de chaveiro custa 65 mil reais e fatura 10 mil reais por mês. A mais barata das bandeiras é de reparos de roupas, que pode ser adquirida com 40 mil reais e fatura menos que as outras, 8 mil reais mensais. Todas têm payback previsto entre 12 e 24 meses de funcionamento.

Uatt?: presentes

Com nome divertido, a rede Uatt? funciona há oito anos mas só entrou para o mercado de franquias em 2010. As lojas vendem cerca de 4 mil itens para presentear, como canecas, almofadas, luminárias, porta-retratos, roupas e agendas. Com sede em Florianópolis, a empresa tem 10 lojas em operação, entre próprias e franqueadas. Os quiosques exigem investimento de 60 mil reais e tem um mix de produtos reduzido. O prazo para retorno do capital é de 14 meses.

Related Posts with Thumbnails
  • Facebook
  • Twitter
  • Email
  • Digg
  • Google Buzz
  • Orkut
  • LinkedIn

Filed under: Administração,Caixa,Finanças,marketing,negócios,Novidades,planejamento estratégico

Trackback Uri




2 Comentários.

  • gloria disse:

    achei interessante e gostaria de receber mensagens sobre as franquias

  • Rose disse:

    Estou interessada em uma franquia. Cidade de São Miguel do Oeste -SC.
    Pode me enviar maiores esclarecimentos sobre: Uatt presentes, Sapataria, Costura e Chaves do Futuro: conserto para tudo, Korai: cosméticos, AcquaZero:D’pil: Century 21.
    Agradeço a atenção
    Rose



Deixe um comentário