6 ago 09

Como enviar título a cartório?
Quando o título é cadastrado no banco você deve informar quais serão as instruções que o banco terá que seguir. Estas instruções podem ser: abatimento, desconto, multa, juros, cartório e etc…

No caso de instruções de cartório, você deverá informar ao banco após quantos dias do vencimento o título deverá ir para cartório. Digamos que sejam 5 dias.


Após o primeiro dia de vencimento o banco enviará ao cliente uma cartinha informando que se não for pago em 5 dias entrará em cartório.Aí, expirando o prazo, o banco emite uma duplicata referente a este título ao cartório da praça competente.

 Quando o cartório recebe este documento, envia ao cliente devedor um “aviso de cartório”. Este aviso informa onde está o título e intima o cliente a efetuar o pagamento para não ser protestado. Se o cliente for ao cartório e efetuar o pagamento não será protestado, ou seja, não terá restrição referente a esta cobrança. Logo após o pagamento, o cartório repassa o crédito ao banco e o banco, por sua vez, credita o cliente (credor).

Caso o cliente não pague o título, terá seu cadastro incluso no SPC, Serasa e banco central. Isso fará com que seu crédito fique bloqueado.Depois disso, o banco devolve a cobrança para a empresa que tentará negociar como convier. (o título permanece vencido)

Quando o titulo está em carteira a empresa também pode enviar ao cartório se necessário: para isso precisará da cópia da nota fiscal, cópia do canhoto assinado, e duas vias da duplicata devidamente preenchida com os dados da nota fiscal em questão. Estas duplicatas são formulários que a empresa deve ter para estas eventualidades. O cartório precisará desta duplicata para entregar ao cliente após o pagamento no cartório. É o comprovante de quitação do cliente.

Após a quitação, o cartório disponibilizará o crédito para a empresa credora (normalmente através de cheque administrativo).

Related Posts with Thumbnails
  • Facebook
  • Twitter
  • Email
  • Digg
  • Google Buzz
  • Orkut
  • LinkedIn

Filed under: Cobrança,Finanças,Protesto

Trackback Uri




52 Comentários.

  • Flavia disse:

    Sandro Oliveira,

    O Cartório é uma empresa privada, embora seja um orgão oficial.

    E como tal, ela tem o horário comercial para exercer suas atividades.

    Não é como um orgão do Ministério Público que pode intimá-lo à qualquer hora.

    Está correta a informação do Cartório.

  • Marcia disse:

    Por gentileza gostaria de uma orientação.
    Tenho um cliente que por falta de pagamento por mais de 60 dias fui obrigada a protesta-lo através da minha conta corrente Jurídica. O cartório de protesto através do boleto original da minha agência enviou um boleto ao cliente para pagamento dia 01/11.. que foi pago ao cartório corretamente. Valor exato do boleto + custas de cartório. No mesmo dia foi descontado da minha conta as mesmas custas do cartório da minha conta.
    Com o comprovante de quitação do meu cliente liguei para o cartório para saber como seria esse repasse. Informada que no dia 06/11 após compensação do cheque do meu cliente ao cartório o valor foi repassado novamente quitado para meu banco. O banco por sua vez até hoje não me repassou esse valor e nem mesmo devolveu o valor que paguei antecipadamente cobrou pelas custas de cartório.
    Alegam que precisam gerar um processo para transferir para minha conta. Primeiro me deram a data do dia 11, agora me jogaram para dia 15..
    Confesso não compreender já que estão com o meu título pago e compensado eu por ser do mesmo banco esse valor ainda não estar disponível.
    Sendo um valor superior qualquer compenssão seria de 24h ainda mais sendo de banco para banco.
    Tenho vários compromisso que já não consigo pagar por boletos já vencidos.. estou pagando juros aburdos, passando por situações horríveis enquanto o meu banco decide ou não me repassar um valor que já recebeu faz dias. E ainda lembrando que as custas foram cobradas dos dois lados.. sacado e cedente.



Deixe um comentário