15 maio 10

“Para conseguir um “freela”, é necessário ter equilíbrio emocional e financeiro”, diz gerente da consultoria Ricardo Xavier Recursos Humanos

Por Equipe InfoMoney, InfoMoney
 
Muitos profissionais, em razão da mobilidade e de outros aspectos, optam pelo trabalho freelancer.

Pessoas disponíveis no mercado ou que já estão cansadas do trabalho entre quatro paredes de uma empresa buscam atingir o sucesso desta forma. Em alguns segmentos – webdesign, fotografia e programação, por exemplo – o trabalho à distância torna-se quase uma realidade.

 “Para conseguir um “freela”, é necessário ter equilíbrio emocional e financeiro. Muita responsabilidade em torno do trabalho adquirido requer disponibilidade e disciplina”, afirma a gerente de Planejamento de Carreiras da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Vanessa Novais.

 Regras
Na avaliação de Vanessa, o profissional freelancer deve-se atear a algumas regras, para alavancar no mercado. Abaixo, a gerente direciona seis dicas sobre como conseguir um trabalho como este. De acordo com ela, conseguir um “freela” e mantê-lo não é tão fácil quanto parece.

  • Ter um fundo de caixa: Ser freelancer é não saber o dia de amanhã. Monte um “colchão financeiro” que suporte suas contas. Você pode ter certeza de que irá fechar um trabalho, mas não sabe se haverá continuação em torno dele.
  • Aproveite o mercado on-line: Não deixe sua rede de contatos pela internet esfriar. Avise amigos, parentes e contatos profissionais sobre a sua área de atuação. Crie blogs e sempre que possível abasteça as redes sociais com conteúdo específico sobre os seus serviços. É pela rede que as melhores oportunidades aparecem.
  • Autoavaliação: Em muitos casos, o profissional freelancer não terá chefe nem subordinado. Tenha sempre em mente que esse trabalho não pode declinar e virar apenas uma atividade qualquer. Direcione alguns valores, como o horário a ser sempre seguido, um lugar [escritório] que suporte as eventuais demandas de trabalho. Julgue se o seu trabalho corresponde às exigências do mercado.
  • Foco: Planeje-se, avalie cada passo do seu trabalho. Para ser um “freela”, é necessário ter regras, saber equilibrar o emocional com o financeiro. Quais e quantos clientes quero obter? Quanto tempo terei para realizar o trabalho? Nesse caso, monte uma lista de prioridades e metas a serem seguidas.
  • Cliente, ter bons e poucos: Não adianta querer ter muitos clientes e não conseguir entregar nenhum trabalho no prazo. No começo, a tendência é querer ter volume de serviço em cima da mesa. O foco deve ser em conquistar um cliente e em fazer o trabalho perfeito. A partir daí, escolha com cautela o que “pegar”, uma vez que quantidade não é sinônimo de qualidade.
  • Valor do trabalho: Muitas pessoas creem que a vida de um freelancer é fácil e sossegada. Não é bem assim. Pondere, avise que determinado trabalho irá lhe custar uma específica quantia de telefone, gasolina ou internet. Não pague para trabalhar, negocie com o cliente.

 

Related Posts with Thumbnails
  • Facebook
  • Twitter
  • Email
  • Digg
  • Orkut
  • LinkedIn

Filed under: Carreira,Recursos Humanos

Trackback Uri




1 Comentário.

  • Maria Pinheiro says:

    Boa tarde!

    Gostei do artigo sobre freelancer. Sou formada em Administração e concluindo pós-graduação em Marketing e Gestão Comercial.
    Atualmente estou desempregada e grávida, ‘impossibilitando’ a contratação por uma empresa.
    Gostaria que me ajudasse a entrar no ramo de freelancer, porém, não sei por onde começar.
    Aguardo resposta.



Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.