23 abr 12

 Michael Hall, Ph.D.em Psicologia Cognitivo-Comportamental, fala com exclusividade ao Administradores sobre como um profissional pode se superar naquilo que faz e acessar seu gênio pessoal.

Por Fábio Bandeira de Mello

 

 

Poucas pessoas recebem o status de gênio. Geralmente são aqueles que fogem ao padrão comum, capazes de executarem determinada tarefa com maestria e encanto. Nas artes, Picasso e Michelangelo se tornaram ícones no decorrer da história. Assim como Albert Einstein para a Física, Peter Drucker para Administração, Chaplin no Cinema e até Pelé no futebol. Todos esses se destacaram como brilhantes em suas áreas pela grandeza e contribuição com que desenvolveram suas atividades.

 

No entanto, um estudioso americano vem “remando contra a maré” do senso comum de que ser um gênio é apenas status para poucos privilegiados. Michael Hall – doutor em psicologia cognitivo-comportamental e que debruça seus estudos na neurossemântica ao longo de mais de 30 anos – afirma que todos nós somos capazes de atingir o nosso gênio pessoal, ou seja, o melhor estado da mente com uso dos recursos disponíveis.

 

Michael Hall vem ao Brasil entre os dias 27 e 29 de abril para ministrar o curso “Acessando o Gênio Pessoal” e, justamente, ensinar como atingir esse estágio. O portal Administradores conversou com o professor e procurou saber mais detalhes sobre como as pessoas podem utilizar melhor suas capacidades profissionais e chegar nesse estado de gênio. Leia a entrevista completa abaixo.

 

Você pode nos explicar mais detalhes sobre a Neurossemântica e como ela pode ser aplicada dentro das empresas?

 

A neurossemântica é um modelo sobre os significados que as pessoas desempenham em suas vidas. Cada pessoa em uma empresa desde a linha de frente até o CEO está desempenhando alguma ação.

 

Então vem o questionamento: o significado é útil, produtivo, solidário, criativo? Ou é o desempenho abaixo do padrão, com desperdício, cruel, destrutivo etc.? Qualquer que seja, a neurossemântica da pessoa descreve e nos dá um processo para mudá-lo, dar continuidade, ou melhorá-lo. Nós usamos a neurossemântica principalmente para modelar a excelência em empresas para que ótimas empresas possam continuar a ser ótimas e empresas medíocres e boas possam se tornar ótimas. Nós também a usamos para coaching, consultoria e liderança.

 


Quando geralmente falamos em gênio nos referimos a uma pessoa bem acima da média, aquela capaz de revolucionar e fazer um trabalho melhor do que os outros em determinado campo de atuação. Assim foi considerado, por exemplo, Albert Einstein para a física e Peter Drucker para Administração. Você defende a tese que todos nós somos capazes de acessar nosso gênio pessoal. O que exatamente seria isso?

 

A frase “Gênio Pessoal” é simples: você no seu melhor, você com todos os seus recursos mentais e emocionais disponíveis. É você ser capaz de estar totalmente presente e completamente empenhado em tudo o que está fazendo. Até mesmo os grandes gênios como Einstein e Druker e outros são na maioria pessoas comuns extremamente focadas.

 

Como as pessoas podem chegar a esse estado de acessar seu Gênio Pessoal? Como colocá-lo em prática?

 

Como chegar ao estado de gênio pessoal? O curso é todo sobre isso! Nós identificamos os pré-requisitos da genialidade e permitimos que as pessoas acessem por si só.

 

O mundo corporativo exige cada vez mais dos profissionais. Há sempre mais tarefas, reuniões e afazeres. Como é possível “desligar” o pensamento sobre todas essas atividades e concentrarmos em apenas uma?

 

Diversas pesquisas em neurociências demonstraram que atuar de maneira multi-tarefa não funciona e pior, isso compromete a eficácia. O foco é a resposta e chave para a excelência e sucesso. Como fazer isso? Como desligar os pensamentos intrusos? Nós desenvolvemos essa capacidade através do poder da intencionalidade – outro processo que trabalharemos durante o treinamento.

 

Muitas pessoas colocam verdadeiras “barreiras” sobre sua capacidade em executar determinada tarefa com plenitude. Como os profissionais podem se livrar dessa barreira e alcançar todo o seu potencial?

 

Para lidar com os obstáculos à produtividade ou a excelência é preciso primeiro identificar a barreira e encontrar os significados (ou enquadramentos) que as criam. Neste contexto, a pessoa nunca é o problema, o enquadramento é o problema. Esse é o nosso foco em neurossemântica: encontrar os enquadramentos de significado que criam barreiras dentro de nós e reenquadrá-los.

 

Sua palestra no Brasil será no final de abril. Qual a principal mensagem que você pretende deixar para aqueles que poderão acompanhá-la?

 

O curso “Acessando o Gênio Pessoal” é sobre descobrir como ser o melhor que você pode, para criar um estado de fluxo para que você possa estar “na zona” quando você assim escolher. É sobre o seu mais alto nível de desenvolvimento pessoal … Então, se você estiver pronto, prepare-se para uma transformação tremenda! 

 

 

 

Related Posts with Thumbnails
  • Facebook
  • Twitter
  • Email
  • Digg
  • Orkut
  • LinkedIn

Filed under: Carreira,Recursos Humanos

Trackback Uri





Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.